Área restrita

Notícias

Seis fatores para considerar na hora de comprar móveis

1. Ergonomia
Os móveis devem ser escolhidos pensando no conforto que oferecem. Por isso, na hora de montar a sala de TV, escolha primeiro o sofá. O móvel deve acomodar todos de maneira confortável. Em seguida, a televisão deve ser posicionada na altura correta para os moradores. Seguindo esses passos, uma família de pessoas altas, por exemplo, não precisará curvar a coluna toda vez que for assistir algo.

Para a sala de jantar, escolha cadeiras bem confortáveis, o que os profissionais chamam de “cadeira para três horas”. Significa que é possível aproveitar uma refeição longa sem incômodos.

2. Dimensão
O primeiro passo, que nunca deve ser pulado, na hora de comprar móveis é checar a dimensão do espaço onde a peça será instalada. Além disso, é preciso conferir também todo o caminho que o móvel irá percorrer até chegar ali. Dessa forma, você evita que o sofá não passe na porta ou não caiba no elevador, por exemplo.

3. Composição
Um hábito que quase ninguém tem é verificar os materiais utilizados na fabricação do móvel. A atenção evita que você leve para casa peças com produtos químicos nocivos, como o metanal.

4. Aposte em móveis grandes
Muita gente acredita que um armário muito alto ou um sofá largo deixam os ambientes desproporcionais. Mas, geralmente, o que acontece é o contrário. Se instalados corretamente, as peças grandes trazem sensação de amplitude aos ambientes. Evite preencher um espaço de metragem reduzida com peças pequenas. A combinação deixa o ambiente ainda menor.

5. Brinque com formatos
Se a sua sala possui um espelho e uma luminária redonda, que tal apostar em uma mesa de centro retangular? Brincar com os formatos dos móveis traz charme e personalidade aos ambientes.

6. Vintage e customizado
Uma casa que espelhe a personalidade do morador é o que chamamos de lar. Para garantir esse aconchego, aposte em itens com a sua cara. Se curte garimpo, visite diferentes lojas até encontrar aquela móvel pelo qual você se apaixone. Depois, é só pensar a decoração do espaço que irá recebê-lo a partir da peça.

Fonte: Casa e Jardim